quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

BANCO BARCLAYS RECUSA FORTUNAS DOS GOVERNANTES E ALTAS PATENTES DO REGIME JES/MPLA DE ANGOLA

BANCO BARCLAYS RECUSA FORTUNAS DOS GOVERNANTES E ALTAS PATENTES DO REGIME JES/MPLA DE ANGOLA


O Barclays está a fechar as portas às fortunas dos angolanos. Depois do fim do vínculo de dois bancos alemães, o Deutsche Bank e o Commerzbank, que asseguravam a importação de moeda estrangeira para Angola, este é o terceiro grande banco internacional a virar as costas a este país num curto espaço de tempo, devido às dúvidas quanto à proveniência do dinheiro.


Como se isso não bastasse, a sangria de divisas foi agora agravada com a perda, em novembro, de mais de mil milhões de dólares do stock das reservas internacionais líquidas de Angola.


Agora, o Barclays decidiu convidar alguns membros da elite local, com contas domiciliadas naquele banco, a retirar o seu dinheiro. Contactado pelo Expresso, o banco britânico não fez comentários.


A situação está a criar sérios embaraços entre alguns governantes e altas patentes do regime, que, perante o aperto das instituições financeiras internacionais, recusam trazer o dinheiro para Angola e estudam agora alternativas aos bancos ocidentais e ponderam drenar o dinheiro para alguns países do Leste europeu e para bancos turcos.


O Expresso sabe que, por exemplo, no Dubai, um ex-ministro das Finanças de Angola, que hoje se dedica à vida empresarial, mesmo com estatuto de residente, viu ser-lhe negada a possibilidade de abrir uma conta nos bancos locais.


Depois de ter soado o alarme nos Estados Unidos e de a banca europeia ter também exibido o cartão vermelho às instituições financeiras angolanas, o governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, esteve na semana passada em Roma e em Londres para tentar obter apoio de bancos no acesso a moeda estrangeira. Já o novo ministro das Finanças, Archer Mangueira, esteve nos últimos dias em Pequim para tentar obter um financiamento de 7,8 mil milhões de dólares, de modo a suportar vários projetos de obras públicas.


Esta viagem ocorre num momento em que se avolumam as dívidas contraídas pela Sonangol junto das principais petrolíferas que operam em Angola.


Expresso



sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS SUGERE JOÃO LOURENÇO E BORNITO DE SOUSA PARA CONCORREREM AS ELEIÇÕES DE 2017 EM ANGOLA

JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS SUGERE JOÃO LOURENÇO E BORNITO DE SOUSA PARA CONCORREREM AS ELEIÇÕES DE 2017 EM ANGOLA



Lisboa – José Eduardo dos Santos (JES) sugeriu,  na reunião do secretariado do  BP do MPLA, desta quinta-feira,  o nome de João Gonçalves Lourenço como  possível candidato as presidências nas eleições de 2017, cuja proposta deverá  seguir para discussão interna  da reunião do Comitê Central agendada para esta sexta-feira.  Foi sugerido ainda o nome do ministro da administração territorial  Bornito de Sousa Baltazar Diogo como candidato ao cargo de  Vice-Presidente da República.  


Reunião de amanha do  Comitê Central decide se concorda ou não


De acordo com fontes do Club-K, o pensamento transmitido por JES na referida reunião do BP  é  de que ira se manter na liderança do MPLA  até 2018, cumprindo assim a sua promessa de se retirar da vida politica ativa, depois desta data. 



O assunto sobre a sucessão presidencial foi inicialmente levantada nas  entrelinhas   pelo líder do MPLA  numa reunião da mesma cúpula no passado mês de Novembro.  JES   teria levantado o nome de João Lourenço porém, este julgando-se que estivesse diante de uma “armadilha presidencial”  manifestou  indisponibilidade invocando   motivos de saúde. 



Nesta mesma   reunião,   o veterano Kundi Paihama teria pedido a palavra para dizer   ao Presidente que não deveria se pronunciar nestes termos porque no seu ponto de vista, pode  precipitar a interpretações erradas que causam   guerra. 




Para reunião de amanha é aguardada a posição e decisão final dos membros do Comitê Central se aceitam ou não a descontinuidade de José Eduardo dos Santos no poder.  Os governadores provinciais Kundi Paihama e Joanes André são dados  como lideres  de uma corrente partidária  que se opõem pela saída de Eduardo dos Santos da liderança do país.  

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS SIMULA ANÚNCIO DE RETIRADA DO PODER QUE OCUPA HÁ MAIS DE 37 ANOS E É INTERNADO DE URGÊNCIA EM BARCELONA

JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS SIMULA ANÚNCIO DE RETIRADA DO PODER QUE OCUPA HÁ MAIS DE 37 ANOS E É INTERNADO DE URGÊNCIA EM BARCELONA



Lisboa – O  Presidente  José Eduardo dos Santos tenciona transmitir aos membros do seu partido a cerca da sua suposta  indisponibilidade para participar  na  campanha eleitoral das eleições de 2017  com o intuito de testar reações internas.


Fonte: Club-k.net


PARA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS  TESTAR REAÇÕES




O anuncio deverá ser feito primeiramente na cúpula do Bureau Politico do MPLA a ter lugar no dia um de Dezembro  para depois  o assunto ser  transitado para uma  reunião da 2ª Sessão Ordinária do   Comitê Central convocada pra o dia 2 do mesmo mês.



Para a programada reunião do Comitê Central, dois altos dirigentes do partido, Kundi Paihama  e Joanes André, foram orientados  pelo general Manuel Hélder  Vieira Dias “Kopelipa” a  se oporem ao suposto  anuncio de retirada de José Eduardo dos Santos provocando assim um debate de oposição a alegada vontade do PR, em deixar a vida politica.  



A estratégia principal, segundo estimativas  é passar a mensagem a sociedade no geral de que José Eduardo dos Santos tenciona por vontade própria retirar-se da vida politica,  mas que  não o faz  devido a pressão de uma corrente liderada   por Kundi Paihama e Joanes André que - em representação dos militantes da zona sul e norte do país -  o  impedem de deixar o poder.



José Eduardo dos Santos foi um líder que na década de oitenta gazava de carisma e apoio popular em Angola. Desde os últimos cinco anos, o estadista enfrenta um  período de desgaste da sua imagem acompanhado com a sua impopularidade  no seio da  camada mais jovem que  através das redes sociais acusam no de  ser um líder que faz recurso as forças policias para reprimir jovens que criticam a sua longevidade no poder.  A sua liderança tem sido também prejudicada com os escândalos de corrupção, e favorecimento e nomeações dos seus filhos para lugares tenente no aparelho de Estado. 



De entre os seus colaboradores, acredita-se que com o anuncio da sua  suposta retirada da vida politica possa acalmar as vozes contestarias e que o mesmo  passe a ser visto como um líder que “até deseja deixar o poder” mas que não o faz por pressão dos barões do seu partido.



Eduardo dos Santos internado de urgência


Redacção F8



José Eduardo dos Santos foi internado, de urgência, numa clínica em Barcelona. O Presidente de Angola, depois de já este mês ter sido consultado no mesmo estabelecimento de saúde, regressou ao país para assistir ao funeral do irmão, teve agora de regressar de urgência a Espanha, segundo apurou o Folha 8.



O Presidente da República está gravemente doente, admitindo-se nos círculos que lhe são próximos que possa não resistir ao evoluir da doença, do foro oncológico. 



“Na prática, José Eduardo dos Santos já não governa o país”, admitiu ao Folha 8 uma fonte próxima, acrescentando que “mesmo que consiga ultrapassar esta penosa fase da doença, dificilmente terá condições físicas e psicológicas para desempenhar o cargo”.



Certo é que a reunião do Comité Central do MPLA, convocada para sexta-feira mas que poderá ser adiada, não contará com a presença de Eduardo dos Santos.



Notícia em desenvolvimento

sábado, 26 de novembro de 2016

MORREU FIDEL CASTRO HISTÓRICO LÍDER DA REVOLUÇÃO CUBANA AOS 90 ANOS DE IDADE

MORREU FIDEL CASTRO HISTÓRICO LÍDER DA REVOLUÇÃO CUBANA AOS 90 ANOS DE IDADE



Foi um dos mais carismáticos e polémicos líderes políticos mundiais. O antigo Presidente cubano Fidel Castro morreu aos 90 anos, anunciou neste sábado o irmão, Raúl Castro, na televisão cubana.


 “O comandante chefe da revolução cubana morreu às 22h29 desta noite [de sexta-feira, 3h29 de sábado]”, anunciou Raúl Castro, que sucedeu ao irmão em 2006.


O corpo de Fidel será cremado, “atendendo à sua vontade expressa”, anunciou Raúl Castro, e os pormenores sobre o funeral serão dados mais tarde. 


A breve declaração de Raúl Castro terminou com uma frase muito cara a Fidel: “Hasta da victoria, siempre”.


Segundo o El País, Fidel Castro foi visto pela última vez a 15 de Novembro, quando recebeu em casa o Presidente do Vietname, Tran Dai Quang.


O Presidente português foi um dos políticos que visitaram recentemente o histórico líder cubano. Marcelo Rebelo de Sousa encontrou-se com Fidel a 26 de Outubro do corrente ano, sendo um dos últimos chefes de um Estado Estrangeiro, no âmbito de uma visita oficial a Cuba do estadista Português.


A última aparição pública de Fidel aconteceu em Agosto, quanto completou 90 anos. Antes, em Abril, tinha feito um discurso no VII Congresso do Partido Comunista Cubano, que soou já a despedida.


“Talvez esta seja a última vez que falo nesta sala. Em breve cumprirei 90 anos, não em resultado de nenhum esforço mas por capricho do destino. Sou como todos os demais: também chegará a minha hora”, lembrou Fidel, deixando um recado aos cubanos.


“As ideias do comunismo cubano são para durar”, avisou. “Ficarão como prova de que neste planeta, se se trabalha com fervor e dignidade, podem produzir-se os bens materiais e culturais de que necessitam os seres humanos. Devemos lutar sem trégua para obtê-los; devemos transmitir aos nossos irmãos da América Latina e do mundo que o povo cubano vencerá.”


Líder histórico da revolução de 1959, que afastou Fulgencio Batista do poder, Fidel Castro desafiou durante mais de meio século os Estados Unidos, tendo cedido o poder ao irmão em 2006, depois de sofrer uma hemorragia intestinal.


Raúl Castro assumiu interinamente a presidência de Cuba em 2006 e dois anos depois sucedeu formalmente ao irmão como presidente do Conselho de Estado e do Conselho de Ministros.



A morte de Fidel Castro, uma das figuras mais icónicas do século XX, fecha um ciclo e surge numa altura em que as relações entre Cuba e os Estados Unidos foram retomadas. Os dois países assinaram um acordo histórico, anunciado em Dezembro do ano passado por Barack Obama e reabriram as respectivas embaixadas  em Washington e em Havana.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

UM MORTO E QUATRO FERIDOS EM TUMULTO COM A POLICIA EM LUCAPA

UM MORTO E QUATRO FERIDOS EM TUMULTO COM A POLICIA  EM LUCAPA


Lamentávelmente, perdemos um cidadão Lunda Tchokwe e quatro feridos na localidade de Lucapa, tudo por culpa de alguém que enganou as populações de que  no dia 25 de Novembro de 2016, a Lunda acenderia a sua independência e os mandou irem em Lucapa para festejarem este dia.


A culpa é do Governo de Angola, de acordo com estas pessoas, que terá havido encontros secretos de José Eduardo dos Santos com o mentor que tem vindo a enganar as populações da aludida independência, que seria então hoje dia 26 de Novembro e que a tomada de posse do mesmo, será no dia 20 de Janeiro de 2017, coincidindo com a investitura do novo Presidente Americano TRUMP.




Condenamos a acção da Policia e do Governo de Angola, que estão a massacrar populações indefesos, porque as mesmas cairam em mentiras de alguém que esta a extorquiarem-lhes dinheiros a troco da independência,  por outro lado apelamos estas mesmas  populações deixarem de   serem enganados e caminharem juntos com o Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe rumo ao alcance da nossa autodeterminação por via de uma Autonomia igual ESCOCIA do Reino Unido.

SECRETARIO GERAL INTERINO DO PROTECTORADO LUNDA TCHOKWE, QUE TAMBÉM ACUMULA AS FUNÇÕES DE SECRETARIO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS E HUMANOS ESTEVE EM VISITAS DE TRABALHOS E CONTROLO AS REGIÕES

SECRETARIO GERAL INTERINO DO PROTECTORADO LUNDA TCHOKWE, QUE TAMBÉM ACUMULA AS FUNÇÕES DE SECRETARIO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS E HUMANOS ESTEVE EM VISITAS DE TRABALHOS E CONTROLO AS REGIÕES


Fernando Muaco, Secretario de Direitos Fundamentais e Humanos em acumulação, Secretario Geral Interino, esteve em visita de trabalho e controlo as regiões no període do dia 10 à 20 do corrente mês, com uma Delegação de que fez parte a Secretaria Nacional da União da Mulher Lunda Tchokwe - UMULE, sra Cristina Luis e do Secretario Adjunto de Informação e Mobilização sr José Muatxingando.



  A delegação esteve na Lunda-Sul e rumou posteriormente para o Moxico, passou em revista as localidades de Cacolo, Capenda Camulemba e Cuango.



Em Saurimo, a delegação do Secretario Geral Interino reuniu em separado com os membros do Secretariado de Lucapa e Calonda, para medir o grau de organização e de mobilização, mais que palavras, as imagens falam por si.



Fernando Muaco, disse que a sua deslocação aquelas localidades foi de grande importância, porque permitiu observar o nível de organização das estruturas de base, permitiu também saber dos problemas que enfrentam no dia a dia e procurar as soluções adequadas ao momento.


O Secretario Geral Interino, fez saber que continua no terreno as violações aos direitos humanos e as perseguições por parte de agentes do Estado Angolano contra membros do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe. A contra propaganda, as intimidações e manipulação das populações por parte dos serviços secretos tem sido o prato do dia a dia.




Muaco, lamentou a introdução acelerada de grandes quantidades de Bebidas alcólicas naquela região, colocando toda a Juventude no alcolismo ao invês de se colocar empregos a disposição dos mesmos, ou comita que esta em falta, com preços exorbitantes para um povo que não tem onde encontrar dinheiro. Falau das pessimas condições nos hospitais e da falta de medicamentos, também nas farmácias privadas. O números de obitos diários é assustador, sobretudo na Lunda Sul.


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Angola um pais mais rico do mundo o povo vive na miseria absoluta e extrema

No reino de sua majestade

EM DEZEMBRO REGIME JES/MPLA EM REGISTO ELEITORAL COERSIVO COM O APOIO DAS FORÇAS ARMADAS E A PIR NA LUNDA TCHOKWE

EM DEZEMBRO REGIME JES/MPLA EM REGISTO ELEITORAL COERSIVO COM O APOIO DAS FORÇAS ARMADAS E A PIR NA LUNDA TCHOKWE



Fonte bem colocada da Casa Militar da Presidência da República denunciou a preparação de uma forte componente militar e da Policia de Intervenção Rápida, que deverá deslocar em toda a extensão da Nação Lunda Tchokwe – Kuando Kubango, Moxico, Lunda Sul e Norte na primeira semana do mês de Dezembro de 2016, com o objectivo de intimidar as populações a afluirem ao registo eleitoral já que a resistência ao mesmo tem sido uma pedra no sapato de José Eduardo dos Santos que teima em se manter inalteravel ao poder em Angola.



As populações da Lunda Tchokwe, não estão afluir ao registo eleitoral, porque sabem que o regime tiranico do Presidente José Eduardo dos Santos, só esta a fazer teatro, porque o MPLA não precisa do voto popular para se manter no poder, é a logica, os resultados já foram há muito tempo fabricados com a actualização compulsiva dos números de telefones via UNITEL e MOVICEL, a presença militar serve para justificar os fins.


O povo Lunda Tchokwe reclama civilizadamente a sua Autonomia, direito natural e legitimo. O  povo quer a sua autodeterminação diante do colonizador, não existe razões para legitimá-lo por via do voto popular nem que as tropas venham aumentar as desgraças das já existentes desde 1975.



Por Samajone na Lunda

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

ORGULHO-ME DE SER LUNDA TCHOKWE

ORGULHO-ME DE SER LUNDA TCHOKWE



Todavia, a culpa é do POVO Lunda Tchokwe, sobretudo de seus filhos intelectuais, academicos que estão cheio de medo de perderem as migalhas de pão que recebem do ditador colono José Eduardo dos Santos, uns como Ministros, Governadores, Generais, Deputados ou bate palmas na Assembleia de Angola para favorecer o MPLA, Professores, Advogados, Doutores da Lei ou em outras farsas posições, no fundo, todos somos considerados de sem “Capacidade ou seja, Matumbos, atrazados” as nossas qualificações  são desprezadas, ainda assim aparece quem defende com toda “garra” a imbecibilidade, porque permitimos esses maltratos a troco apenas de esquemas de subsistência, somos considerados “Palhaços” e “Macacos” aos olhos do regime colonizador de JES/MPLA sobre toda uma Nação Lunda Tchokwe.


Orgulho-me de ser Lunda Tchokwe, mesmo sem capacidade, sem intelectualidade, sem conhecimentos cientificos para administração da minha Pátria Amada, ela é uma dadiva de DEUS, jamais renunciarei, por ela continuarei a minha luta, continuarei o combate contra usurpadores, contra a colonização e a ocupação, lutarei até o estabelecimento da nossa Autodeterminação.


Lunda Tchokwe, somos mais de 8.000.000 de habitantes sem capacidade para autogovernação, assim defende José Eduardo dos Santos e o seu Partido que nos coloniza o MPLA. É  essa tese defendida por JES/MPLA para nos dominar, roubar as nossas riquezas, semear a prostituição e aumentar doenças com o fim de exterminar  maçonicamente a raça Tchokwe…


O MPLA sempre manipulou e mentiu o povo Lunda Tchokwe, enquando o mantinha desgraçado, no obscurantismo, na miséria e na humilhação, a verdade era e sempre foi, dominar para governar usando-se de todas as artimanhas possíveis.


Por falta de capacidade para a governação do Povo Lunda Tchokwe, no dia 9 de Março de 2012, Jose Efduardo dos santos, disse na cidade de Dundo que o diamante não servia, nem para construir 1Km entre Xá Muteba Saurimo ou Luena e Dundo, ou seja ofendeu o povo Tchokwe, quão estupidos somos, “matumbos” somos, seus filhos ocuparam as minas de diamantes em toda a Nação Lunda Tchokwe desde o Kuando Kubango, Moxico e Lunda Sul e Norte…


Se o diamante não vale, porque é que o senhor José Eduardo dos Santos, continua a roubar?


A desgraça para muitos filhos Lunda Tchokwe, é por actuarmos como Cães, por causa de um pedaço de osso, nos batem e voltas ao osso, só porque queremos aquele osso sem carne.



Por Samajone